Vitaminas para quê?

Vitaminas para quê_

Olá, antes de tudo, Feliz 2020!!!

Já começamos o ano falando sobre um tema muito importante: a suplementação de vitaminas na infância.

É muito comum os pais solicitarem a prescrição de vitaminas para os filhos. No outro extremo, vemos pais que não aderem à suplementação por não acreditarem que ela seja necessária.

Então resta a dúvida: Quais crianças tem indicação de suplementação? Até que idade? Por quê???

Isto tudo explicaremos a seguir.

Mas antes de falarmos de Vitaminas,  vamos falar de aleitamento materno.

O Leite Materno é a melhor maneira de prover a nutrição adequada para o crescimento e desenvolvimento da criança. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) preconizam o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade. Após os seis meses, devemos iniciar a introdução alimentar e manter o aleitamento materno até os dois anos de vida (ou mais).

O I Consenso Brasileiro da Associação Brasileira de Nutrologia recomenda a ingestão de 200 mg de DHA (ácido docosahexaenoico), oriundo do famoso ômega 3, para as mães que estão amamentando.

Os filhos de mães que não estejam recebendo leite materno, devem receber fórmulas lácteas que contenham a quantidade adequada de DHA. Este ácido graxo, é indispensável para o desenvolvimento cerebral e da visão do bebê.

 

1) Vitamina D

A vitamina D ficou muito famosa nos últimos anos, sendo a sua carência relacionada a várias doenças como diabetes, asma, rinite alérgica, alergia alimentar, artrites, esquizofrenia, depressão, problemas cardíacos e canceres.

Como vivemos em um país tropical, há uma chance reduzida de termos carência desta vitamina em adultos, visto que ela é convertida na sua forma ativa após a exposição da pele ao sol.

PONTO IMPORTANTE: Os consensos nacionais e internacionais são UNÂNIMES em recomendar a triagem de hipovitaminose D (deficiência de vitamina D) apenas para grupos de risco, NÃO RECOMENDANDO COMO EXAME DE ROTINA.

No entanto, para crianças de até um ano de idade, a Academia Americana de Pediatria (AAP) e a SBP recomendam a reposição de 400 UI de Vitamina D por dia. Do primeiro ao segundo ano de idade, preconizam a reposição de 600 UI.

Crianças maiores e adultos com uma dieta adequada e com a exposição solar de 10-15 minutos por dia devem atingir as suas necessidades diárias de Vitamina D, sem necessidade de reposição.

Outro ponto importante, é recomendada a prescrição da Vitamina D isoladamente para a titulação da dose. Apenas em regiões de comprovada deficiência de vitamina A é que se recomenda a sua suplementação.

 

2) Ferro

A anemia por deficiência de ferro é a mais comum das carências nutricionais.  Ela pode ocorrer principalmente nas crianças entre 6-24 meses de idade, as quais apresentam risco duas vezes maior de desenvolver a doença.

A SBP indica a suplementação de 1 mg de ferro elementar/Kg/dia, a partir do 3º até o 24º mês de vida para as crianças nascidas a termo e com peso adequado, independentemente do tipo de leite recebido (materno ou fórmula) e quantidade.

A AAP recomenda a triagem para deficiência de ferro e anemia aos 12 meses de idade com a coleta de exames de sangue. Caso se constate a anemia, o tratamento deve ser iniciado e a dose de ferro aumentada 3 a 5 vezes. Uma nova coleta de exames deve ser realizada de 3-6 meses após esse aporte.

 

3) E outros micronutrientes?

Excetuando-se os prematuros que necessitam de reposição de micronutrientes e outras vitaminas, os bebês de termo e com peso adequado não necessitam de reposição de outras vitaminas além da Vitamina D e o Ferro, se apresentarem uma dieta adequada.

 

4) E crianças maiores?

Crianças acima de 2 anos também não necessitam de reposição de vitaminas e do uso de polivitamínicos, caso uma dieta adequada e equilibrada esteja sendo realizada.

O uso de polivitamínicos NÃO se destina e não causa aumento do apetite da criança.

 

Espero que tenha elucidado parte das dúvidas de vocês.

Dúvidas adicionais? É só deixá-las abaixo

Até a próxima!

 

Dr Vinícius F. Z. Gonçalves- Pediatra e Neonatologista

CLÍNICA GONÇALVES- Deixe a nossa família cuidar da sua.

FONTE: “Pediatra Atualize-se “- Boletim da Sociedade Paulista de Pediatria de São Paulo- Ano 4- No. 5- Set/Out 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s